É bastante comum falar-se neste tema. É bastante comum falar-se na sua importância e como temos de pensar no “Why” antes de tudo o resto. 

Mas será que é mesmo assim?

Encontro, na prática, imensas empresas em que a Visão é algo como: “Empresa número 1 no mercado X servindo produtos de qualidade superior (…)” etc etc etc…

Comecemos pelo mais simples: a minha forte convicção é que a Visão começa por olhar para fora e em especial para o Sonho que se tem para a Comunidade, País, Mundo etc – ou seja: começa por olhar para o público-alvo e não para dentro!

Na ActionCOACH usamos uma fórmula de alcançar resultados muito simples:

                     SER x FAZER = TER

O primeiro passo é o TER: que sonho é esse? Que impacto tem? Que propósito está subjacente a essa Visão? A minha sugestão para escrever a sua Visão passa por fingir que entra numa máquina do tempo, ande uns bons anos para a frente e descreva de forma cristalina o que vê. Porque isso é aquilo em que você acredita e como diz o Simon Sinek – as pessoas vão segui-lo pelo que você acredita. 

A Missão é precisamente o como e o que vamos FAZER e SER para chegar à Visão – é, na prática, o plano a muito longo prazo escrito de uma forma simples. Quando a escrever verifique a seguinte check-list: 

  • Clarifica o propósito e a direção a tomar? 
  • Inspira entusiasmo e compromisso de todos? 
  • É ambiciosa o suficiente? 
  • É diferenciadora de alguma forma?
  • Reflete a nossa identidade, crenças e valores? 

O último elemento na check-list é particularmente importante pois é o SER não só das pessoas mas também das organizações. E agora repare: se o SER for 0, 0 vezes qualquer coisa é 0 e se o FAZER for 0 então também não chegamos a lado nenhum. Ou seja, tem de haver um alinhamento entre quem somos, o que fazemos e como fazemos para chegar à nossa Visão final; e sempre que não há esse alinhamento as organizações perdem-se algures no caminho…

Se em algum destes tópicos sente que a sua Missão não atinge o que se pretende então reescreva até que esteja claro porque uma coisa é certa: esta é daquelas questões que são realmente importantes e não urgentes ou seja: aloque tempo, debate com a sua equipa até que fique concluído e claro revisite o tema quando necessário (embora não se esteja à espera que mude de Visão todos os dias, semanas ou até anos…) 

Há um ponto na forma como se escreve a Visão e a Missão onde normalmente sou bastante exigente com os nossos clientes: escrever no presente e não no futuro; escrever como se aquilo que queremos alcançar para o nosso público-alvo fosse já hoje uma realidade. É difícil? é. Mas permite uma coisa tão simples como esta: a mudança, o crescimento, o desconforto, a inconformidade por ainda não termos chegado lá e é precisamente isso que nos faz mexer! 

Se quiser debater pessoalmente a sua Visão e Missão tenho todo o gosto em fazê-lo – basta mandar-me uma mensagem e podemos agendar para verificarmos os passos para que tenha claro o destino de onde quer chegar! 

Para saber mais como posso ajudar basta clicar no link http://bit.ly/sessaocoaching-actioncoach e marcar um diagnóstico feito por mim ao seu negócio!