Como business coach, encontro-me frequentemente a entregar workshops que promovam as capacidades dos empresários para fazer face aos desafios de um negócio, seja abordando questões a nível financeiro, seja a nível de tempo ou de liderança, desenvolvimento e engagement de equipas.

Este artigo vem na sequência de um empresário que após assistir à minha intervenção me abordou e desabafou que se sente sempre uma vítima do ambiente, sempre a trabalhar de forma reactiva, apagando os constantes fogos que surgem e constantemente a ver que não consegue sair do ciclo “chapa ganha, chapa gasta”.

Se se revê neste ciclo, tal como lhe disse a ele, há boas notícias e para isso basta que siga estes 3 passos:

  1. Comecemos por parar um bocadinho e olhar de fora para o negócio. Agora pense: o que é que terá de ter acontecido daqui a 3 meses para considerar que este novo trimestre foi realmente bem-sucedido? O que é aquela pequena mudança que fará a grande diferença na sua empresa? Será, por exemplo, melhorar a facturação? Aumentar o lucro? Ter a sua equipa a trabalhar de uma forma mais eficiente? Mais motivada?
  2. Agora, despeje o seu cérebro. Escreva tudo o que lhe vem à cabeça. Quais são todas as formas que se lembra que permitem atingir esses objectivos? Estas respostas, são as suas estratégias. Talvez seja uma campanha de marketing, ou se calhar é fazer sripts de vendas, ou até checklists para a equipa..
  3. Por fim, defina quais são as tarefas necessárias para implementar essas estratégias. Defina quem vai fazer o quê e quando será feito. Aproveite os recursos que tem disponíveis. Se ainda não tem uma equipa, porque não pedir ajuda? Pense num familiar ou amigo que o possa ajudar. Ou procure o apoio de um profissional, seja ele um professor, um mentor ou um coach. Existe muita oferta neste sentido. Certifique-se apenas que sabe com quem se está a aconselhar.

Feito isto, basta que diariamente dedique um bocadinho do seu dia, seja 1 hora ou 10 minutos, para executar essas tarefas e estratégias uma a uma.

A realidade é que mesmo que não consiga fazer tudo, mesmo que só consiga um décimo do que pretendia, já estará a aproximar-se do seu objectivo e a sair desse ciclo. Garanto-lhe que no fim desse trimestre em que arriscou trabalhar o negócio vai-se sentir fantástico.

Portanto, faça o que tiver de ser para se conseguir focar no negócio, seja fechando a porta do seu gabinete, chegando antes de todos os outros ou desaparecendo por 30 minutos. Seja qual for o seu estilo, lembre-se sempre que, como Sherryl Sandberg disse: feito é melhor que perfeito e importante é que o faça!  

E se quiser trocar umas ideias sobre que objectivos serão esses, ou que estratégias se poderão implementar ou que tarefas terão de ser feitas, envie-me um email para teresateles@actioncoach.com que eu terei todo o prazer em conversar consigo sobre isso.

Para saber mais como posso ajudar basta clicar no link http://bit.ly/sessaocoaching-actioncoach e marcar um diagnóstico feito por mim ao seu negócio!